POLÍCIA CIVIL LANÇA CARTILHA PARA ALERTAR SOBRE ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

O número de ocorrências de assédio sexual contra crianças e adolescentes aumentou 15% entre 2015 e 2016, em Minas Gerais. Por isso, a Polícia Civil lançou uma cartilha com orientações que mostram como evitar e como denunciar esse tipo de violência. "Violar os Direitos das Crianças e Adolescentes é Crime. Denuncie" foi lançada em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Menores.

O abuso sexual envolve contato sexual entre um adulto ou pessoa significativamente mais velha e com poder com uma criança/adolescente. Pelas próprias características do seu estágio de desenvolvimento, as crianças muitas vezes, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica, afetiva e/ou socialmente dependentes do ofensor.

O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga/explora para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

A cartilha

Esta primeira edição, que será distribuída pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) lista também os endereços e telefones dos conselhos tutelares da capital e divulga os números de telefones que podem ser utilizados em todo o estado para denúncias como o disque 100, 190, 181 e 197.

Em julho deste ano, a Depca pretende lançar a segunda edição da cartilha, desta vez, direcionada ao público infantil, com mais ilustrações e uma linguagem acessível para encorajar as crianças a relatarem os abusos e ao mesmo tempo buscar prevenir que aconteçam e principalmente, orientá-las como podem procurar ajuda.

A cartilha está disponível também na versão online no site da Polícia Civil.

 

Fonte: G1