MAIOR TRAFICANTE DE DROGAS DE MURIAÉ É PRESO EM NITERÓI; DIZ DELEGADO

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu na tarde desta segunda-feira (4), na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, um jovem de 28 anos suspeito de ser o maior traficante de drogas de Muriaé, na Zona da Mata, durante a Operação "Narciso". Ele estava foragido desde 2017, quando foi indiciado por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

A operação ocorreu através de trabalhos conjuntos entre a Agência de Inteligência e Informações Policiais (AIP), Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), de Muriaé e teve apoio de policiais da 81ª Delegacia de Polícia de Itaipú.

Os agentes chegaram até o suspeito após um intenso trabalho de inteligência e de integração, que rastreou o paradeiro dele na região oceânica de Niterói, em uma casa de alto padrão, equipada com piscina, academia e sauna.

Segundo a Polícia Civil, as investigações apontam que seria desse local que o rapaz comandava o tráfico de drogas no Bairro Aeroporto em Muriaé.

Ao G1, o delegado Tayrony Espíndola, responsável pela operação, afirmou que o jovem tinha ligações com uma facção criminosa do Rio de Janeiro e era, até então, o maior traficante de drogas da cidade mineira.

 

OPERAÇÃO 'NARCISO'

Ainda de acordo com a Polícia Civil, durante o momento da abordagem, o rapaz se identificou com outro nome - apresentando um nome falso - e, por esse motivo, também responderá pelo crime de falsidade ideológica. Após verificações, os policiais verificaram que havia em aberto quatro mandados de prisão contra o suspeito.

Durante a operação, os policiais civis também prenderam um jovem de 27 anos, contra quem havia um mandado de recaptura. Este último é suspeito de participação em um homicídio ocorrido em Muriaé, no dia 11 de janeiro de 2011, e que vitimou Alexsandro Teodoro dos Santos, 27 anos.

Segundo o Delegado Tayrony Espíndola, os dois seguem para o presídio de Muriaé na manhã desta terça-feira (5), onde ficam à disposição da Justiça.

A Polícia Civil informou que a operação foi denominada “Narciso” em alusão ao personagem da mitologia grega conhecido por seu orgulho e autoestima elevada, características comuns ao suspeito, que chegava a investir milhares de reais em produtos de beleza e suplementos alimentares, buscando melhorar sua aparência física e estética.

 

Fonte: G1