FINGE DE BÊBADO PARA APLICAR GOLPE EM AGÊNCIA BANCÁRIA

Dois homens, 37 e 46 anos, foram presos pela Polícia Civil no último sábado (23) no momento em que tentavam aplicar um golpe em uma idosa dentro de uma agência do Banco do Brasil no bairro Nova Suíça, na região Oeste de Belo Horizonte. Enquanto um deles se fingiu de bêbado e começou a bater nos vidros da agência para distrair a vítima, o outro trocava o cartão dela e pegava a senha.

Em nota, o Banco do Brasil informou que monitora os ambientes de suas agências e mantém estrutura para detectar a ação de golpistas. O banco orienta os clientes a usarem biometria e QR Code para realizar transações. (leia a íntegra da nota ao fim da matéria).

A dupla pode ter feito ao menos 20 vítimas na mesma instituição financeira, causando um prejuízo de R$ 200 mil. Outros dois integrantes do grupo estão sendo procurados pela polícia. Os suspeitos eram investigados havia dois meses e fazem parte de uma quadrilha especializada na prática de furto mediante fraude.

De acordo com o delegado Wagner Salles do 1° Departamento da Polícia Civil, a quadrilha atua na região metropolitana de Belo Horizonte e em cidades do interior de Minas Gerais e de outros Estados. "Eles compareciam às agências bancárias, sobretudo aos finais de semana, e abordavam as pessoas que iriam realizar saques e outras transações. Em função do coronavírus, em que o movimento é menor, a ação dos indivíduos ficava mais fácil. Eles escolhiam geralmente pessoas mais idosas".

No caso ocorrido no sábado, eles não conseguiram concluir o crime porque o banco ainda não havia autorizado o empréstimo de R$ 6.000 solicitado pelos investigados, ainda conforme a Polícia Civil.

Os suspeitos agiam de forma habilidosa, se aproveitando da vulnerabilidade das vítimas, de acordo com o delegado. "As pessoas estão orientadas a não aceitar ajuda de estranhos nas agências, mas eles se aproveitavam da ingenuidade delas para se aproximar, contar uma história persuasiva e obter a senha e trocar o cartão das vítimas", diz Wagner Salles.
 

O QUE DIZ O BANCO DO BRASIL

"O Banco do Brasil monitora os ambientes de suas agências e mantém estrutura dedicada à prevenção a fraudes e apta a detectar a atuação de golpistas por meio de sistemas e soluções de segurança. 

O BB não solicita dados confidenciais, do cartão e senhas dos seus clientes por meio de SMS, ligações telefônicas, mensagens ou links para acesso via e-mail.  

Além de outras ações de combate às fraudes, o BB incentiva seus clientes a utilizar credenciais fortes, casos do BB Code (solução que utiliza a tecnologia QR Code para autorizar suas transações financeiras realizadas no autoatendimento pela Internet através de computadores e laptops) e biometria. 

O Banco orienta seus clientes, por meio de avisos em todos os terminais e durante os atendimentos presenciais, em relação à proteção de senhas e à recusa de auxílio de estranhos, com o objetivo de evitar ações de criminosos.

O BB recomenda aos clientes nunca aceitar ajuda de desconhecidos, mesmo que digam trabalhar no banco, nem digite senha qualquer máquina ou no celular de desconhecidos."

Fonte: Jornal O Tempo