CLÍNICA É SUSPEITA DE CONGELAR ANIMAIS MORTOS E CONTINUAR COBRANDO DIÁRIAS

Uma operação da Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (22) em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, tem como alvo uma tradicional clínica veterinária do município. O dono do local é um médico veterinário, que é suspeito de, entre outras irregularidades, mutilar e congelar animais. Segundo as primeiras informações, ele foi preso.

“As investigações começaram pelo crime de armazenamento e descarte de lixo veterinário junto com o lixo comum. Mas, com o tempo, fomos apurando outras práticas de crimes aqui dentro da clínica veterinária, como estelionato e maus-tratos, que inclusive resultaram em morte. Sabemos de mais de quatro pessoas engajadas na prática dos crimes”, explica a delegada Carolina Bechelany. Contra o médico veterinário à frente da clínica pesa um mandado de prisão, e ordens de busca e apreensão são cumpridas no estabelecimento nesta manhã.

A clínica está localizada na rodovia MG-030, que dá acesso à cidade, e também é acusada de atuar com a venda de medicamentos proibidos e o uso de remédios humanos em animais. A Polícia Civil também investiga possível lavagem de dinheiro e formação de quadrilha na unidade.

De acordo com a polícia, os animais eram congelados para ficar mais tempo na clínica e, com isso, gerarem mais despesas. Na prática, quando por alguma razão os animais vinham a óbito, o proprietário da clínica realizava o congelamento e informava aos donos que o animal ainda estava internado, para continuar cobrando as diárias de internação.

Fonte: Jornal O Tempo