#GOVERNADORZEMANÃOSOUCORRUPTO

A Polícia Civil é o segmento mais importante da Segurança Pública e Defesa Social, tem estrutura intermediária entre as atividades desempenhadas pela PMMG e as demandas da seara criminal, junto ao Poder Judiciário.

Há um elo de trabalho investigativo/repressivo que a Polícia Civil desempenha, aquém de sua estrutura pessoal para atender soluções diversas, mas que vem superando as expectativas, atuando no limite para bem servir e atender as demandas existentes.

Temos sim, resíduos de eventuais transgressões disciplinares por Policiais Civis, todavia não podem ser punidos aleatoriamente e/ou perseguidos por um quadro reduzido de servidores, em contrapartida às necessidades imediatas de cobranças diversas.

Se há transgressões perpetradas por Policiais Civis é certo que todos demais segmentos representativos, também têm seus desvios de conduta e são alvos de investigações disciplinares e/ou processos criminais.

É certo que temos Policiais Civis competentes e eventual desvio, não se pode falar em índices e ser taxativo, já motivações para prisões, com responsabilizações penais e/ou punições disciplinares.

As reflexões do Exmo Sr. Governador do Estado de Minas Gerais na indicação e posse do Delegado Geral de Polícia Civil manifestou-se preocupado com a ética, disciplina e ordem. É certo que esta bandeira já é uma referência e temos policiais civis valorosos que atuam no bem servir a sociedade e na persecução aos delinquentes, mas há necessidade de valorizar mais e mais esta instituição.

Não há como referência na Polícia Civil e em seus quadros “policiais bandidos” e descompromissados, mas sim eternos “vigilantes e guerreiros” dispostos a servir a sociedade com eficiência e qualidade, mas muito das vezes sem estrutura e condições pessoais, com quadro de desvalorização do servidor.

O momento é de se resgatar a todos e buscar uma luz no fim do túnel, com um tratamento isonômico em direitos e benefícios aos Policiais Civis, o que não vem ocorrendo atualmente, se apresentarem-se um estudo comparativo. Enfim, a Polícia Civil com a nova Chefia irá continuar avante, sem esmorecer.

 

Weser Francisco Ferreira Neto
Delegado de Polícia, nível GERAL