SINDEPOMINAS PARTICIPA DE REUNIÃO COM A NOVA CHEFIA DE POLÍCIA

O Sindepominas, em conjunto com as demais entidades representativas da PCMG, participou nesta terça-feira (16/02) da primeira reunião com o novo Chefe da Polícia Civil, Dr. Joaquim Francisco Neto e Silva, na Cidade Administrativa.

Durante o encontro, as lideranças manifestaram otimismo e a expectativa de avanços com a nova cúpula da instituição e apresentaram os pleitos que mais afligem o conjunto das categorias policiais em Minas Gerais. A presidente do Sindepominas, Dra. Maria de Lurdes Camilli e o diretor Dr. Elcides Guimarães entregaram um ofício com as reivindicações em uma perspectiva macro e menos conflitantes. "Além destes itens, também pedi empenho para que sejam resolvidos o mais breve possível as pautas salariais, pagamentos em atraso e a correção de injustiças históricas, nesta reunião que avalio como tendo muito positiva", afirmou Dra. Camill ao final do encontro com os demais líderes. Também participaram da reunião a Chefe Adjunta de Polícia, Dra. Irene Angélica Franco e a Chefe de Gabinete, Dra. Agueda Bueno.
 

CONFIRA O QUE CONSTOU DO OFÍCIO DIRIGIDO À CHEFIA DE POLÍCIA:
 

• Regulamentação da jornada de trabalho dos policiais civis, com atenção especial para as escalas de permanência;

• Regularização dos cargos comissionados com remuneração compatível com a função exercida;

• Atualização/categorização das Unidades Policiais para melhor distribuição do quadro de pessoal;

• Regulamentação da distribuição de pessoal baseada em critérios técnicos;

• Processo de remoção com editais regulares, respeitado o cumprimento do estágio probatório; 

• Revitalização dos processos de trabalho;

• Revitalização do PCnet;

• Regularidade e periodicidade de concursos públicos (ex. anos pares – concursos para Delegado de Polícia, Médico Legista e Perito Criminal; - anos ímpares: concursos para Investigador de Polícia, Escrivão de Polícia e servidores administrativos;

• Remodelagem política e estratégica dos Departamentos de Polícia Civil das Regiões Integradas para fomento da gestão territorial descentralizada;     

• Estabelecimento de convênios com o Tribunal Regional Eleitoral, Ministério da Justiça e Polícia Federal para atuação remunerada nas investigações de crimes eleitorais;

• Instalação da Central de Plantão Digital na capital e em cidades pólos;

• Regulamentação na Lei Orgânica da Polícia Civil da lista tríplice para o cargo de Chefe de Polícia (a fim de se evitar desgastes políticos e institucionais);

• Intermediação da Chefia de Polícia entre as entidades de classe da PCMG com o Governador de Minas Gerais;  

• Viabilização, a partir de cronogramas e critérios claros de prioridade, dos pagamentos em atraso de férias-prêmios, promoções, plantões remunerados, quinquênios, diárias e afins;

• Implantação de vale alimentação para policiais civis;

 

 

NOTA DA POLÍCIA CIVIL SOBRE A REUNIÃO COM AS ENTIDADES DE CLASSE:

 

A chefia da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) se reuniu, ontem (16/2), com os representantes dos policiais civis de todas as carreiras e dos servidores administrativos. Conforme já divulgado, a reunião foi agendada último dia 9, ocasião em que o chefe da PCMG, Joaquim Francisco Neto e Silva, tomou posse. O diálogo foi acompanhado pela chefe adjunta da instituição, Irene Franco, e pela chefe de gabinete, Águeda Bueno.

Segundo Joaquim Francisco, o objetivo do encontro é registrar que a chefia da Polícia Civil está disposta a ouvir os legítimos representantes dos policiais e dos servidores administrativos. “Precisamos reconstruir o ambiente de trabalho da PCMG e isso passa pelas entidades de classe. Vocês são um dos elos entre a instituição, os policiais e os servidores”, pontuou.

Durante o diálogo, a chefia afirmou que todas as reuniões do Conselho Superior da Polícia Civil serão divulgadas. “Após cada reunião, faremos uma publicação na intranet sobre os assuntos deliberados, nos moldes do que aconteceu na semana passada”, explicou o chefe da PCMG.

Os representantes das entidades de classe trouxeram à pauta os pleitos das categorias, como férias prêmio não gozadas, revitalização do PCNET, regulamentação da jornada de trabalho, vale-alimentação, revisão do estatuto disciplinar e implantação da cadeia de custódia.

Participaram da reunião:
Comissão de Servidores Administrativos da PCMG (Siapol);
Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindepominas);
Sindicato dos Escrivães de Polícia de Minas Gerais (Sindep/MG);
Sindicato da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol);
Associação dos Escrivães da Polícia do Estado de Minas Gerais (Aespol);
Associação dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Aspcemg);
Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis (Feipol);
Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol).