ROTATIVOS EM BH COMEÇAM A FUNCIONAR POR APLICATIVO NESTA TERÇA-FEIRA

BH vai trocar os talões de papel que monitoram o estacionamento rotativo pela cidade por um aplicativo digital chamado Meu Rotativo. Em breve, não serão mais aceitos e/ou comercializados os antigos talões e a troca do analógico pelo digital se tornará permanente. O tempo de estacionamento continua o mesmo podendo variar entre 60 e 720 minutos, de acordo com a vaga e o valor também permanece inalterado.

Para utilizar o sistema, o cidadão precisa baixar o aplicativo - disponível para Android e IOS - no smartphone e fazer um cadastro com seus dados, inserindo informações como nome completo, CPF, e-mail e número do cartão de crédito. No momento que for estacionar, será pedida a placa do veículo e o tempo de duração. Assim que os dados forem inseridos, o rotativo já estará em funcionamento. As formas de pagamento são via cartão de crédito ou boleto, que é enviado para o e-mail cadastrado pelo usuário.

Como funcionará

A fiscalização continuará a ser feita pela BHTrans, mas de forma otimizada com a introdução desta tecnologia. Antes, os agentes checavam a presença dos talões e os dados informados pelo motorista. Agora, tudo vai ser feito por um equipamento digital, que, a partir da placa, vai informar se o veículo está regular. Com isso, deve garantir o efetivo rodízio de vagas.

De acordo com o diretor do Meu Rotativo, Adriano Resende, o aplicativo funciona para versões de Android 4.4 ou superior e para versões IOS 9 ou superior. Caso a pessoa não esteja com o celular ou não possa usá-lo no momento, pode comprar créditos nos Pontos Fixos de Venda (PFDV), estabelecimentos comerciais ou bancas de jornais, por exemplo, que farão o registro eletrônico dos créditos.

"O valor permanece o mesmo e o tempo de uso também. O Meu Rotativo irá contribuir para a melhoria, ordenamento e democratização do uso do espaço público, promovendo o compartilhamento da mesma vaga várias vezes ao dia e também melhorando a fluidez do trânsito”, explica Resende.

Ainda segundo o diretor, o objetivo da nova medida também será inibir a ação de flanelinhas. "Por isso, cada cidadão só poderá ativar tickets para duas placas diferentes por dia e os pontos de venda fixos são georreferenciados e só poderão vender e ativar os tickets dentro da sua região. Os créditos adquiridos não têm data de expiração e o motorista recebe um aviso informando que seu período de uso da vaga está acabando”, complementa Adriano Resende.

As responsáveis

As empresas responsáveis pelo novo sistema são a Digipark e Intertrack e disponibilizaram o aplicativo Meu Rotativo para BH por meio de um chamamento público. A DigiPark é a empresa credenciada pela Prefeitura de Belo Horizonte, responsável por adquirir os tickets de rotativo junto à BHTrans e comercializá-los com os pontos de venda e o cidadão.O sistema Meu Rotativo é totalmente integrado com a plataforma BHTrans/Prodabel.

 

Fonte: SouBH