POLÍCIA PRENDE UM DOS MAIORES RECEPTADORES DE CELULARES DE MINAS EM BH

Um homem apontado pela Polícia Civil como um dos maiores receptadores de celulares de Minas Gerais foi preso em um shopping popular de Belo Horizonte. Alecson Pereira de Sousa, de 43 anos, já era investigado por causa do crime. Na loja dele, diversos aparelhos e outros materiais roubados ou furtados foram apreendidos. As investigações apontam que o acusado, que foi apresentado nesta segunda-feira, se passava por policial para conseguir a senha dos celulares das vítimas. Depois, conseguia mudar a configuração e colocá-lo de volta ao mercado. Depois de uma audiência de custódia, Sousa foi colocado em liberdade.

O homem e sua loja estavam sendo investigados pela Polícia Civil há dois meses. A corporação fechou o cerco aos receptadores de celulares. Na última semana, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em endereços estratégicos ligados a Alecson. “A maioria dos aparelhos foi encontrada no box de um shopping do Centro de BH. Ele acabou preso em flagrante por receptação qualificada”, explicou o delegado Rodrigo Damiano, responsável pelo caso.

As investigações apontaram que o acusado, quando recebia aparelhos de determinada marca, que precisava da senha do usuário para poder acessá-lo, se passava por policial para conseguir os números. “Ele tinha um modo peculiar de agir. Ao ter acesso ao telefone furtado ou roubado, retirava os chips e colava com fita adesiva nas costas do aparelho. Depois de 10 dias recolocava. A dona recebia o alerta que o aparelho tinha sido religado, e tinha o ímpeto de ligar para o telefone. Ele atendia se identificava como policial civil ou militar, dizia que tinha recuperado o aparelho em uma operação e precisava da senha de desbloqueio. A pessoa, sem pensar, acabava passando a senha”, comentou o delegado.

Com a senha, segundo as investigações, o homem conseguia colocá-los a venda. “A gente acredita que a partir do momento que desbloqueava o aparelho, tinha tecnologia suficiente para colocar no mercado”, disse Damiano. Para a polícia, o homem é um dos maiores receptadores de Minas Gerais. “Acreditamo que é um dos maiores receptadores de Minas Gerais, pois encontramos entre os aparelhos alguns provenientes de Lavras e Uberaba, e de outros locais do estado”, completou.

Monitorado

Mesmo sendo preso em flagrante e confessando o crime, segundo o delegado, Alecson foi solto pela Justiça. “Ele foi solto na audiência, pagou fiança e foi colocado em liberdade. O trabalho da Polícia Civil contra receptadores de celulares no Centro de BH permanece. Portanto, se voltar a operar da mesma forma será preso de novo”, afirma o delegado. O homem foi indiciado por receptação qualificada. A pena por chegar a oito anos de prisão.

A Polícia Civil faz um alerta para as pessoas que tiveram o celular roubado para não fornecer a senha do aparelho ao receber ligações.