POLÍCIA CIVIL PRENDE HOMEM ENVOLVIDO NO ASSALTO A SHOPPINGS CENTERS NA GRANDE BH

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu um homem suspeito de integrar uma quadrilha especializada em assaltar estabelecimentos comerciais na região metropolitana, principalmente shoppings centers, entre eles, o Partage, em Betim.

Na maioria das vezes, os suspeitos roubavam aparelhos Iphones, que eram vendidos, posteriormente, para lojas especializadas em Belo Horizonte. Os investigadores descobriram que, somente os assaltos cometidos à quatro estabelecimentos da Grande BH, nos últimos três anos, geraram um prejuízo de quase R$ 200 mil para as lojas.

De acordo com a 2ª Delegacia  de Polícia de Betim, responsável pela prisão, as investigações que chegaram até D.L.C. começaram depois que o suspeito e mais três comparsas assaltaram o Partage Shopping, localizada às margens da BR-381, em Betim.

Em janeiro de 2017, os suspeitos entraram em uma rede de eletrodomésticos, que fica no segundo piso do centro de compras, se passando por clientes. O grupo simulou ter interesse em comprar um liquidificador, porém, ao chegar no caixa da loja, anunciou o assalto. Todos estavam armados e ameaçaram vários funcionários do estabelecimento.

No roubo, os suspeitos levaram 23 aparelhos celulares que, juntos, foram avaliados à época em R$ 40 mil. Comforme a polícia, depois de cometerem o assalto, eles fugiram pelos corredores do shopping apontando as armas de fogo para todas as pessoas que cruzassem o caminho deles.

Um ano depois, os investigadores descobriram que a mesma quadrilha se envolveu em outro assalto a mão armada em uma loja de aparelhos eletrônicos localizada na rua dos Caetés, no centro de Belo Horizonte. Na ocasião, eles levaram R$ 1.000 em produtos do estabelecimento.

Também em 2018, o suspeito preso teria participado de um assalto a uma outra loja de eletrodomésticos, na cidade de Vespasiano. Na ocasião, ele e seus comparsas também se passaram por clientes para cometerem o crime. O preso fingiu que iria retirar o produto no estoque da loja, e anunciou o assalto, redendo um dos funcionários.

Já em janeiro do ano passado, os policiais civis descobriram que D.L.C., também acompanhado dos seus cúmplices, participou de um assalto a uma joalheria no ViaShopping Barreiro, na capital. Do estabelecimento, os suspeitos roubaram cerca de R$ 150 mil em joias.

Fonte: Jornal O Tempo