POLÍCIA CIVIL DISTRIBUI KITS COM MÁSCARA E SABONETE LÍQUIDO EM BH

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) está distribuindo, nesta quinta-feira (14), 400 kits com máscaras e sabonete líquido para crianças atendidas no Centro Infantil Guiomar Schmidt Sanches, no bairro Nova Gameleira, na região Oeste de Belo Horizonte, e para famílias da região. O objetivo da corporação é contribuir para a conscientização em relação à necessidade de prevenção do coronavírus. 

O material foi arrecadado pelos policiais, que receberam doações diversas, inclusive de lojistas, e as máscaras foram confeccionadas por costureiras voluntárias da região. No total, 7.000 acessórios de proteção foram produzidos. Parte deles será destinado a unidades policiais. 

De acordo com a delegada e diretora da Academia de Polícia Civil (Acadepol), Cinara Moreira, a instituição tem desenvolvido diversos projetos na comunidade, desde o início da pandemia. Na ação desta quinta-feira, servidores do Hospital da Polícia Civil ajudaram, ensinando as crianças a fazer a higienização correta das mãos e a usar a máscara adequadamente. Os pequenos também receberam uma revista educativa, protagonizada pelo Tirinha, mascote da Acadepol, com orientações sobre a doença. 

“Eles vão ter uma conscientização sobre o que é, de fato, o coronavírus. Estamos usando nosso Tirinha para que ele credencie as crianças como xerifes oficiais no combate do coronavírus, e elas passem a ser aliadas da família nesse processo. A gente sabe que a criança aprende e ensina muito facilmente”, diz a delegada. Para evitar aglomerações, a distribuição dos kits foi dividida em turnos.

O Centro Infantil Guiomar Schmidt Sanches atende gratuitamente mais de 150 crianças, de até 6 anos de idade. Por causa da pandemia, o local está com as atividades paralisadas. 

“Nós nos afastamos por um bom tempo, e essa foi uma forma de a gente avisar à comunidade que temos uma escola viva. Construímos uma cesta pedagógica, que é uma maneira de a família interagir com as crianças, e fizemos esse encontro”, conta a coordenadora pedagógica do centro infantil, Débora Meira. As crianças receberam lápis, folhas, canetinhas e giz de cera, além de uma atividade: descrever o que esperam do futuro, quando todos os problemas da pandemia passarem.

Na chegada à academia, as crianças e os responsáveis tiveram as mãos higienizadas com álcool em gel. 

A monitora de escola Cristina Alves, 37, tia de Brian Lucas, 3, diz que a ação é importante para incentivar o uso de máscara entre as crianças. “É muito legal porque ele vê os outros usando e se sente mais à vontade. Tem sido difícil colocar máscara nele para sair”, diz. 

A auxiliar de serviços gerais, Roberta Nunes Martins, 36, levou o filho Isaque, 2, para receber o kit. Com a creche fechada, ele tem passado os dias com a avó, enquanto ela trabalha. “A conscientização sempre é muito importante. Estamos tomando todos os cuidados em casa”, conta.

Fonte: Jornal O Tempo