HOMENS SÃO PRESOS EM BELO HORIZONTE POR APLICAREM GOLPES FINANCEIROS EM IDOSOS

Dois homens, ambos de 26 anos, foram presos suspeitos de terem aplicado golpes em pelo menos 30 idosos em Belo Horizonte.

Eles ligavam para as vítimas se passando por gerentes de banco e conseguiam os dados bancários das pessoas, houveram perdas de R$ 10 mil a R$ 100 mil.

A investigação começou no fim de 2019, quando mulheres idosas começaram a procurar a polícia afirmando terem sido vítimas de um mesmo golpe.

“Uma pessoa ligava para a vítima se passando por funcionários de bancos, perguntando sobre uma compra que nunca existiu e neste momento, o suspeito informava que a vítima havia caído em um golpe e que precisava cancelar o cartão. Na conversa, os bandidos pediam senhas e dados pessoais das vítimas e conseguiam sacar dinheiro da conta bancária, fazer transações e compras”, explicou o delegado Gustavo Barletta do Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Patrimônio (Depatri).

De acordo com o delegado, as vítimas, possuem idades entre 60 e 90 anos. Os suspeitos foram presos na última sexta-feira (24), depois que investigações levaram a polícia à casa de um deles, no bairro Cidade Nova, região nordeste de Belo Horizonte.

Uma delas, uma senhora que preferiu não se identificar, caiu no golpe na última semana.

“Me ligaram perguntando sobre uma compra de quase R$ 2.000,00 que eu não fiz. Na conversa me deixaram confusa e acabei falando minha senha. Depois um motoboy foi na minha casa para pegar meu cartão e uma carta que me orientaram a fazer. Neste momento percebi que era golpe. Perdi quase R$ 14 mil”, relatou.

A PCMG reforça que quem tenha sido vítima do golpe procure a Depatri para registrar queixa.

Fonte: Jornal O Tempo