DEFINIÇÃO DA ELEIÇÃO NO SINDEPOMINAS É PRORROGADA PARA O DIA 27/01 POR FALTA DE QUÓRUM

Faltaram 196 votos para completar o quórum de 2/3 do eleitorado necessários para a conclusão do processo eleitoral em 1º escrutínio, na escolha da nova diretoria do Sindepominas ao pleito 2020-2023. O Sindicato dos Delegados realizou nesta segunda-feira (13/01) a eleição da nova diretoria que teve a participação inédita de três chapas concorrentes. Ao todo, 1336 filiados estão aptos a votar, porém, neste primeiro escrutínio, apenas 695 participaram do processo eleitoral até o momento, quando eram necessários pelo menos 891 votos.  

Com isso, a eleição tem seu prazo prorrogado por 15 dias para o recebimento dos votos remanescentes pelos correios, levando a votação em segundo escrutínio para o dia 27 de janeiro, quando ocorre a continuidade da votação presencial na sede do sindicato, de 9 às 15 horas. Para o segundo escrutínio, a exigência é de 50% do contingente de eleitores mais um (669 votos) conforme o Regimento Eleitoral.

Ainda, de acordo com o regulamento e sob a supervisão da Comissão Eleitoral e dos fiscais de cada chapa, todos os votos recebidos até agora por correspondência (582) e os presenciais (113) serão mantidos fechados no cofre do sindicato que recebe um novo lacre externo pelos fiscais e pelos candidatos das chapas concorrentes, sendo reaberto ao final do dia 27/01.

O Sindepominas zela pela transparência e lisura em todas as etapas do processo eleitoral. Participe! Este é mais um momento de contribuir com a história de seu sindicato. No primeiro dia de eleição, o clima entre os colegas concorrentes e também entre os eleitores foi de total tranquilidade e muito companheirismo.

Na foto principal, os candidatos a presidente do Sindepominas das três chapas: Mônica Perpétua Carlos (Chapa 1) à direita, Walter do Rosário Souza Felisberto (Chapa 2), no centro, e Maria de Lurdes Camilli (Chapa 3), à esquerda.

Na segunda foto, a Comissão Eleitoral formada pelos delegados Perillo Santana Barcellos, José Luiz Quintão Tavares e Cláudia da Proença Marra. Nas demais fotos, os candidatos a presidente no momento da votação presencial, por ordem de inscrição das chapas.