CINCO ENVOLVIDOS EM HOMICÍDIO SÃO PRESOS DURANTE OPERAÇÃO EM MONTES CLAROS

Cinco pessoas foram presas em uma operação da Polícia Civil nesta sexta-feira (28) em Montes Claros, no Norte de Minas. Os presos, de acordo com a PC, estão envolvidos na morte de um rapaz de 24 anos; crime foi em maio deste ano. Ainda segundo a polícia, em janeiro deste ano o grupo também tentou matar um jovem de 19 anos, que era suspeito de roubar fios de cobre.

A polícia afirmou que os presos estão envolvidos com o tráfico de drogas na Vila Castelo Branco. O delegado responsável pela Delegacia de Homicídio, Bruno Rezende, disse que devido à disputa por pontos de tráfico de drogas, os criminosos ameaçavam e expulsavam moradores que não concordavam com a atuação deles no bairro.

"Eram constantes ameaças e ações de danos patrimoniais às casas dos moradores que não concordavam com os atos criminosos. Após as denúncias, a Polícia Civil iniciou uma investigação, identificou os envolvidos e solicitou à Justiça os mandados de prisão temporária contra eles", diz o delegado.

Rezende disse ainda que a tentativa de homicídio no mês de janeiro foi provocada por uma série de furtos cometidos pelo jovem de 19 anos. Na ocasião, a vítima conseguiu tomar o revólver de um dos agressores e atirou contra o grupo. "Eles tentaram contra a vida deste ladrão para inibir a prática de furto no bairro, até para não atrair a polícia para a região. Eles tentaram matar o rapaz e ainda destruíram a casa dele. Durante a ação, o rapaz conseguiu tomar a arma de um dos agressores e atirou contra o grupo. Um deles foi atingido e socorrido na época".

Já o homicídio foi em maio; Valter Silva, de 24 anos, foi atingido por 19 tiros, três dias após sair da cadeia. "Vale ressaltar que ambos os crimes foram cometidos à luz do dia. Isso reforça a dificuldade que a gente tem devido ao temor que as pessoas têm de colaborar com a Polícia Civil nestas investigações".

Durante a operação, denominada Castelo de Areia, foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão. Dois homens, de 23 e 20 anos, são apontados como integrantes da quadrilha, mas não foram localizados nesta sexta-feira.

 

Fonte: G1